quarta-feira, 27 de julho de 2011

Engenho Gurjaú de Cima

Por James Davidson



O Engenho Gurjaú de Cima é um dos engenhos mais antigos de Pernambuco. Situado às margens do Rio Gurjaú, fica situado entre os engenhos Novo da Conceição, Cumaru, Javunda, Gurjaú de Baixo e Bom Jardim. Foi fundado ainda no século XVI e conserva sua casa-grande, talvez a mais antiga de Pernambuco ainda de pé.


O Engenho Gurjaú de Cima já existia em 1581, sendo Simão Rodrigues Cardoso o primeiro proprietário a ser citado. O engenho aparece com a grafia de "Gorogoá" nos mapas holandeses de Vingboons e Marcgraf. Na época da invasão flamenga, o engenho pertencia a André Soares e é citado várias vezes nos relatos do autor de História da Guerra de Pernambuco.


Depois de pertencer à família Soares, o engenho passou para as mãos dos Vieiras, em fins do século XVII. Já no século XIX, o engenho passa à propriedade dos Souza Leão, na pessoa de Manuel Tomás de Souza Leão. Neste mesmo século, o engenho foi desmembrado para a criação dos Engenhos Novo da Conceição (antigo Sítio do Cavaco) e Engenho Cumarú.


A casa de Gurjaú de Cima, segundo Geraldo Gomes, é o último remanescente de um estilo de casa-grande dos mais antigos do estado. Não se conhece a data exata de sua construção, mas em 1889, o Barão de Gurjáu, um dos proprietários, descobriu em uma parede moedas espanholas do século XVII. Ainda é cedo para confirmar, mas é possível que, de todos os engenhos ainda de pé, este seja o mais antigo. A casa sofreu algumas modificações ao longo do tempo, mas conserva ainda suas paredes em pedra e seu madeiramento interno.


A capela de Gurjaú de Cima, sob a invocação de São Miguel, era em estilo barroco com frontão e torres laterais. Era acessada da casa por uma passagem interna. Muitos dos antigos proprietários estavam sepultados nela. Contudo, o tempo acabou corroendo suas estruturas que ruíram, no início da década de 1990. Restam apenas as ruínas daquela que foi uma das mais antigas capelas de engenho.

13 comentários:

  1. Perfeitas imagens,se der,posta mais fotos de dentro dos casarões é muito lindo!!!
    Amei***

    ResponderExcluir
  2. ola James, eu sou um grande admirador desse lindo trabalho que voce faz,que e defender o patrimonio,das casas grande dos engenhos de cana do municipio de mokreno e jaboatão dos guararapes.eu admiro muito o seo trabalho defendendo com unhas e dentes. os casarões antigos dos engehos de cana,que e patrimonio da humanidade. gostaria muito que voce,postasse fotos do engenho novo da Conceição ficaria muito grato ENOCK- IBIUNA SÃO PAULO BR.

    ResponderExcluir
  3. Holá James, fantastico trabalho. è uma pena que nao há no Brasil uma valorizacao da historia do propio país. Magnifico trabalho, espero continues. Vicky Andersen. Copenhagen, Dinamarca.

    ResponderExcluir
  4. ola james, não ha gloria sem sacrificio, va a luta lute por estas obras valiosas, que e os engenhos de pernambuco que são realmente um grande tesouro. e que não pode acabar um dia o seu grito chegara as ouvidos dos grandes governantes deste pais maravilhoso que e brasil seu grito sera um eco tão grande que eles vão te ouvir. eu estarei de pé para te aplaudir. lute pelas casas grande dos engenhos que tanto fiserão historia. um grande abraço do seu fã e admirador enock. ibiuna são paulo br.

    ResponderExcluir
  5. oi james, quando e que voce vai responder os nossos comentarios? pois eu estou aguardando sou um grande admirador, e seguidor de todas as materias que voce faz. tudo que esta relacionado aos engenhos de pernambuco.
    sem mais aguardo resposta ENOCK
    IBIUNA São PAULO BR.

    ResponderExcluir
  6. Olá Enock Como vai?

    Tenho visto o s comentários e agradeço pelo reconhecimento. Não os tinha respondido porque tenho andado de maneira sobrecarregada de atividades e ultimamente sequer tenho atualizado meus blogs. Porém, espero a partir de maio estar mais disponível. Um abraço! E Obrigado! Vou estar em breve postando mais sobre os engenhos de Moreno! Até mais!

    ResponderExcluir
  7. qualquer dia desses tem que reunir uma turma pra visitar todos engenhos.

    ResponderExcluir
  8. Mentira de quem contou q a Capela caiu... No ano dito no texto acima a capela ainda tava de pé.. Nasci em 1991.sai desse engenho q morei 15 anos e lembro me como se fosse hoje q aos meus 6 anos o dono o senhor então seu Paulo ... Dono.... Famila Sousa leão ao invés de restaurar demoliu.. Retirando todos os bens de ouro existentes na capela.. Tal esses objetos levados para o engenho novo da Conceição... Essa é a verdadeira história... E vai acontecer a mesma coisa com a casa grande do engenho gurjaú.. Porque não existe nenhuma manutenção pelo dono.. Luiz Paulo de Souza leão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por me informar a verdade. A tempo farei a correção devida. Agradece!!!

      Excluir
    2. Gostaria de falar que Luiz Paulo tem um irmão chamado Euclides José De Souza Leão que deixou um erdeiro chamado Euclides José De Souza Leão Filho

      Excluir
  9. verdade entrei dentro da casa grande,curioso observei uma situação deplorável,não existi nada em conservação,porém tem uma arquitetura linda, ainda deu pra ver correntes com um tipo de algemas que acredito que serviam para prender algum escravo rebeldes daquela época, mémoria viva que merecia uma conservação.

    ResponderExcluir